PSICOLOGIA CLÍNICA

Atuando sobre a estrutura do corpo (esqueleto, músculos, ligamentos e tecido conjuntivo) tem como objetivo aliviar a dor, contribuir para a melhoraria da mobilidade e recuperar a harmonia corporal.

Esta especialidade engloba a psicoterapia ou apoio psicológico, que deve ser ajustado em função da compreensão clínica de cada pessoa ou situação.

É aqui que se acompanham situações clínicas de disfunção psíquica, emocional ou cognitiva (depressão, ansiedade, stress pós-traumático, pânico, luto).

Dra. Vera de Melo | Dra. Marta Torres

​ÁREAS DE INTERVENÇÃO

Consulta Criança e Adolescente
Deve ser adaptada de modo a facilitar o bom desenvolvimento psíquico da criança e a corresponder às necessidades e capacidades específicas de cada família. A terapia infantil procura ajudar a criança a lidar com os seus sentimentos. Recorrem-se a instrumentos com que ela se identifica, nomeadamente o jogo, o brincar, o desenho. Relativamente ao adolescente, o trabalho do psicólogo passa por oferecer um espaço na qual o adolescente possa sentir-se acompanhado no processo de mudanças, possibilitando o desenvolvimento  na transição à fase adulta.

Consulta Adulto
Permite compreensão do indivíduo, dando voz aos seus motivos e às relações que estabelece com os outros e com o mundo. Possibilita um maior entendimento, sobre as suas vivências, os seus pensamentos, desejos (…) ajudando-o a sentir-se capaz e a ter uma vida com maior qualidade.

Consulta Casal/Familiar
Permite adquirir uma noção clara dos problemas/necessidades do casal/família, e encontrar meios facilitadores para restabelecer as relações, visa promover o equilíbrio através da mudança individual de cada membro

Avaliação Neuropsicológica

A Avaliação Neuropsicológica visa a caracterização das funções cognitivas e comportamentais, por recurso a um conjunto de testes e procedimentos estandardizados e empiricamente validados.

 

Os seus principais objetivos são:

 

Apoiar o diagnóstico/diagnóstico diferencial, através da caracterização compreensiva de diferentes funções cognitivas (por exemplo: atenção, memória, linguagem, cognição visuo-espacial, funções executivas);

Auxiliar a planificação da reabilitação e estimulação neurocognitiva;

Monitorizar mudanças no funcionamento cognitivo ao longo do tempo.