PSICOTERAPIA

A psicoterapia pode fazer parte do tratamento de problemas de saúde mental, incluindo:

  • Distúrbios de ansiedade, como distúrbio obsessivo-compulsivo, fobia, pânico ou stress pós-traumático

  • Distúrbios de humor, como depressão ou distúrbio bipolar

  • Vícios, como alcoolismo, toxicodependência ou vício do jogo

  • Distúrbios de alimentação, como anorexia ou bulimia

  • Distúrbios de personalidade

  • Esquizofrenia ou outros distúrbios psicóticos

A psicoterapia também pode ser útil na ausência de doença mental, na presença de variados problemas do dia a dia, que podem afetar a vida de qualquer pessoa, incluindo:

  • Resolver conflitos do casal ou com familiares

  • Ajudar a gerir a ansiedade e o stress resultante do trabalho

  • Lidar com grandes mudanças na vida, como um divórcio, morte de um familiar / amigo ou perda de emprego

  • Aprender a gerir sentimentos e atitudes pouco saudáveis, como raiva no trânsito ou comportamentos passivo-agressivos

  • Recuperar de situações de abuso físico ou sexual

  • Ajudar a aceitar um problema de saúde mais grave, como diabetes, cancro ou dor crónica

  • Lidar com problemas da saúde sexual

  • Distúrbios do sono

É normal que se sinta ansioso ao ir à primeira sessão de psicoterapia. Pode até sentir que não tem nada para dizer ou nem saber por onde deve começar. Contudo, o psicólogo / psiquiatra é um profissional com experiência e está habituado a lidar com este tipo de situação, sabendo como deixar as pessoas mais à vontade.

Na primeira sessão, o especialista irá colocar uma série de questões de modo a conhecer melhor o paciente e a perceber o que o levou a recorrer à psicoterapia. Em conjunto, também irão explorar de que forma esse problema está a afetar seu dia a dia, se influencia os seus hábitos de sono, apetite ou comportamentos.

Caso esteja a fazer algum tipo de medicação, leve consigo a lista dos medicamentos e respetivas doses.

Regra geral, uma sessão de psicoterapia dura entre 45 a 50 minutos .Ao longo das sessões de psicoterapia, vai adquirir novas ferramentas que o podem ajudar a ver o mundo de forma diferente. Além disso, vai também aprender a distinguir entre as situações que pode ou não mudar e a focar-se em melhorar as coisas que pode controlar.

A resiliência é outra competência que vai ser trabalhada durante o tratamento e que pode ajudá-lo a lidar melhor com obstáculos que possam surgir no futuro.